.


quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Gordinhas conquistam espaço na moda praia e ganham novas modelagens de biquínis

Até os 19 anos, a paulistana Carla Manso costumava usar calças de lycra e camisetas largas quando ia à praia. Tudo para esconder suas curvas fartas, distribuídas no manequim 50. “Numa manhã de domingo meu filho veio me acordar e me chamou de princesa. Fiquei tão emocionada com aquilo, que passei a me sentir a princesa que ele enxergava”, conta Carla, que hoje, aos 25, trabalha como modelo de grifes GG e foi eleita Miss Plus Size 2011, em concurso promovido em São Paulo.
Os sunquínis, com a calcinha mais alta e as laterais mais largas modelam as curvas das garotas mais cheinhas. Esses modelos são da grife Acqua Rosa
Nas sessões de fotos e desfiles, a miss descobriu uma série de marcas de moda praia exclusivas para mulheres com medidas do 44 ao 60 - o chamado "plus size". “Fico impressionada como surgiram mais grifes especializadas nos últimos três anos. Até as grandes redes passaram a oferecer biquínis maiores para gordinhas!”, comemora Carla, citando as lojas Marisa, Renner e Riachuelo.

Prova de que o setor está fervendo é a marca paulista AcquaLua. Fundada em 1996, como loja de biquínis convencionais, a grife só viu o negócio deslanchar quando lançou uma linha especial dedicada aos mulherões. “O sucesso foi tanto que mudamos nosso foco para o 'plus size'”, explica a proprietária Marlise Belmonte Rodrigues. “Há 10 anos vendemos no atacado para multimarcas de todo o Brasil. E a demanda só aumenta.”

No entanto, as grifes mais badaladas –em especial, as que desfilam no Fashion Rio e na São Paulo Fashion Week –ainda são resistentes às gordinhas. “Neste fim de ano visitei inúmeras lojas fashionistas e os modelos grandes eram horrorosos, com caimento péssimo e estampa antiquada”, diz Renata Poskus Vaz, autora do blog “Mulherão” e criadora da Fashion Weekend Plus Size, evento de moda GG que acontece duas vezes por ano, em São Paulo.

Para a produtora de moda Brisa Issa, a falta de opções para as moças mais curvilíneas nas lojas mais famosas é proposital. “Claro que a gente sabe que existem marcas que não querem ver sua imagem associada aos gordos e por isso não fazem tamanhos maiores”, opina. “Muitas dessas lojas ainda dizem ter o modelo 44, mas eles são minúsculos.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...